sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Vida a dois: Manter a relação saudável!


Eu sempre falo que relacionamento a dois não é uma tarefa fácil de exercer, mas muito prazerosa quando se quer realmente. Independente dos problemas, das contas pra pagar, dos afazeres que são cotidianos e tudo mais, existem os pequenos intervalos, é nesses por maiores, que diferenciam toda relação e faz tudo valer a pena. São atitudes que devem ser mantidas, não por uma regra circunstancial, mas como algo que faz bem. Parecem atitudes pequenas, mas são cruciais pra relação se manter saudável.
Quer saber como?


O dia é atribulado, corrido, mas parar um minuto pra ligar pra ele, saber como está sendo o dia, dizer que está com saudade, que ouvir a voz dele é a melhor coisa do dia, essas palavrinhas tornam o dia mágico. Faz com que o outro se sinta importante, valorizado. E pode ter certeza que faz uma grande diferença para ambos.




Assim como as palavras causam um efeito, as ações por sua vez neutralizam, nocauteiam. O toque é fundamental pra manter a relação viva e luminosa. Sabe aquele abraço interminável de corpo inteiro? Portanto, abrace! Saiu abrace, chegou abrace, está em casa sem fazer nada abrace, encontrou ele na rua, abrace. Isso inclui o beijo, beijar seeeeeempre! Não consigo imaginar como pode haver casais que praticamente não se beijam. Beijo pra mim é um termômetro da relação. É o indicador se algo vai bem ou não.



Uma certa vez (em uma relação anterior) brigamos antes de sair, nos dávamos as mãos sempre, e nesse dia por motivos óbvios não. Sabe quando você se sente sem chão ao caminhar? Eu me sentia a pessoa mais deslocada da face da terra. Andar de mãos dadas é união, é a junção de duas pessoas em uma só. É casal! Uma vez quebrada essa aliança, se torna algo corriqueiro, comum, e a relação nunca mais será a mesma. Digo isso por experiência própria.



Outa coisa que mantém a vida saudável de uma relação é falar como se sente, em relação a tudo e qualquer coisa, falar do que incomoda, do que deseja, do que gosta é sem dúvidas o equilíbrio da relação. Pedir desculpas é zerar uma questão. Lembre-se sempre disso.



Ir dormir na mesma hora que ele é o reflexo da proximidade. Talvez você pense: Ah! Isso é uma questão sem fundamento. Mas não é! Nessa minha atual relação esse é um dos fatores categóricos. Um não vai pra cama sem o outro. É um momento de aconchego (como diz aqui na minha terra), de aproximação plena. Dizer "Boa noite" sempre, independente das circunstâncias, de como você se sente. Minha tia constantemente me diz uma coisa (dona Lourdes) e percebo que ela tem razão, " jamais durma brigada com seu marido, porque "aquele"(se referindo ao anjo do mal) que não gosta de união feliz, se faz presente no meio de vocês."



E pra finalizar (perceberam que gosto de escrever) não esqueça que todo dia começa bem com um "Bom dia". O sol fica até mais brilhante! Dizer "Eu te amo" é remédio, cura qualquer mal, preenche toda lacuna e fortalece cada vez mais a relação, porém, tudo tem que ser de dentro pra fora, por prazer, por sentir, por querer.
Beijos e fiquem com Deus!


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Joaninha Gourmet: Bolinho de chuva!

"Chove chuvaaa, chove sem parar," Quem não gosta de bolinho de chuva gente?! Bom demais, para aquele lanchinho da tarde com as amigas,  acompanhado de um café quentinho, um chá gostoso...um pulinho no passado, com sabor de recordação. Sim! Porque bolinho de chuva lembra a avó da gente. Então pra fazer você ter boas e inesquecíveis recordações aqui vai uma receitinha prática e rápida de bolinho de chuva. 

E a dica é: você pode cotá-lo ao meio e rechear com doce de leite. Uma perdição!



Ingredientes


  • 2 ovos
  • ¾ de xícara (chá) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • ½ colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • Óleo para fritar
  • Açúcar e canela em pó para polvilhar
  • Doce de leite (preferencial)

  • Modo de Preparo


    Em um recipiente, junte os ovos, a manteiga, o açúcar, o sal e misture bem. Em seguida acrescente à essa mistura o leite e a farinha de trigo, alternadamente.


    Pegue uma panela, coloque uma quantidade razoável de óleo e leve ao fogo para aquecer. Quando estiver atingido a temperatura para fritura (olhometro) diminua o fogo e com duas colheres de sobremesa, modele os bolinhos e coloque para fritar. Deixe-os fritar até adquirir uma cor dourada, depois retire-os com uma escumadeira, coloque-os em um prato forrado com papel toalha (para absorver o excesso de gordura). Feito isso é só polvilhar com açúcar e canela e servir. Se preferir pode rechear com doce de leite.